sicnot

Perfil

País

Lisboa, Santarém, Setúbal e Bragança sob aviso vermelho até à noite

NUNO VEIGA / LUSA

Lisboa, Santarém, Setúbal e Bragança estão hoje sob 'aviso vermelho' até às 21:00, uma situação de "risco extremo" para estes distritos, devido à previsão de tempo quente, informa o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O resto do país está sob 'aviso laranja', exceto o distrito de Faro, onde o risco é ligeiramente menor.

O 'aviso vermelho' indica uma situação meteorológica de "risco extremo", enquanto o 'aviso laranja', o segundo mais grave numa escala de quatro, aponta para um risco "moderado a elevado", devido à persistência de valores altos da temperatura máxima.

O IPMA prevê para hoje a continuação de tempo quente com céu geralmente pouco nublado e temperaturas mínimas superiores 20 graus Celsius.

Durante a tarde, haverá um aumento temporário de nebulosidade, em especial nas regiões do interior, com possibilidade de ocorrência de aguaceiros e trovoada.

O vento será em geral fraco, soprando temporariamente moderado nas terras altas do Norte e Centro e no Algarve, sendo esperada uma pequena subida de temperatura no litoral das regiões Norte e Centro.

Na grande Lisboa e no grande Porto, o tempo continuará quente, com subida de temperatura, céu pouco nublado e vento fraco.

No que diz respeito às temperaturas, em Lisboa vão oscilar entre 26 e 39 graus celsius, no Porto entre 16 e 32, em Vila Real entre 21 e 37, em Viseu entre 21 e 38, em Bragança entre 20 e 38, na Guarda entre 22 e 35, em Castelo Branco entre 24 e 41, em Coimbra entre 22 e 40, em Santarém entre 22 e 42, em Portalegre entre 26 e 39, em Évora entre 22 e 42, em Beja entre 23 e 42, em Faro entre 22 e 34 e em Setúbal entre 20 e 33.

Lusa

  • "O ministro está na frigideira"
    5:33

    Opinião

    O ministro da Segurança Social, Vieira da Silva, "está cada vez mais numa posição fragilizada" devido às suspeitas de irregularidades na associação Raríssimas, diz o subdiretor de Informação da SIC, Bernardo Ferrão. Vieira da Silva já falou sobre o caso duas vezes, mas "sempre de forma algo atralhada" e "ainda não matou todas as dúvidas".

    Bernardo Ferrão

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55
  • Democratas não venciam no Alabama há 27 anos
    1:50