sicnot

Perfil

País

Onze concelhos de Faro e Bragança em risco máximo de incêndio

PAULO NOVAIS

Onze concelhos dos distritos de Bragança e Faro apresentam hoje risco 'máximo' de incêndio, segundo informação disponível na página da Internet do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o Instituto, em risco 'máximo' de incêndio estão os concelhos de Castro Marim, Tavira, São Brás de Alportel e Alcoutim (Faro), Bragança, Torre de Moncorvo, Freixo de Espada à Cinta, Alfândega da Fé, Mogadouro, Macedo de Cavaleiros e Vimioso (Bragança).

O IPMA colocou também em risco 'muito elevado' e 'elevado' de incêndio vários concelhos dos distritos de Faro, Beja, Évora, Portalegre, Santarém, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Viseu, Vila Real e Bragança.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre 'Reduzido' e 'Máximo'.O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O IPMA prevê para hoje no continente períodos de céu muito nublado, períodos de chuva ou aguaceiros e condições favoráveis à ocorrência de trovoada, em especial nas regiões Norte e Centro.

Está também previsto vento fraco a moderado do quadrante oeste, soprando temporariamente moderado no sotavento algarvio durante a tarde e nas terras altas, e sendo do quadrante sul no interior da região Norte.

A previsão aponta ainda para neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais, pequena descida da temperatura mínima e da máxima na região Sul e interior Norte e Centro.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão variar entre 17 e 22 graus celsius, no Porto entre 15 e 23, em Vila Real entre 14 e 28, em Viseu entre 13 e 24, em Bragança entre 16 e 29, na Guarda entre 13 e 22, em Castelo Branco entre 15 e 27, em Coimbra entre 15 e 23, em Santarém entre 15 e 25, em Portalegre entre 13 e 25, em Évora entre 13 e 27, em Beja entre 14 e 26 e em Faro entre 17 e 25.

Lusa

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.