sicnot

Perfil

País

Despesa para remoção de amianto publicada em Diário da República

Durante as férias da Páscoa, será retirada a cobertura de 15 escolas e nas restantes as obras decorrerão no verão (SIC)

A remoção de amianto em edifícios até 2020, no valor de 422 milhões de euros, foi hoje publicada em Diário da República. 25% sairão de fundos europeus e do Orçamento de Estado e o restante do Banco Europeu de Investimento do Conselho da Europa, ao qual Portugal vai apresentar candidatura.

O objetivo final é acabar com o amianto, responsável por graves doenças respiratórias quando inalado, nos edifícios onde se presta serviço público, numa operação que abrange mais de 4.200 imóveis.

O Diário da República publica hoje também uma despesa de 12 milhões de euros para tirar resíduos perigosos das minas de carvão abandonadas de São Pedro da Cova, no concelho de Gondomar.

Mais de 125 mil toneladas de resíduos com riscos ambientais e de saúde estão depositados nas escombreiras das antigas minas, mas o Governo pretende que até 2019 estejam retirados, para o que vai abrir um concurso público internacional.

O Fundo Ambiental cobre a despesa da operação, que será acompanhada pela Agência Portuguesa do Ambiente.

Com Lusa

  • Presidente da IPSS "O Sonho" garante que vai demitir-se
    0:57

    País

    A PJ de Setúbal fez esta sexta-feira buscas em três instituições de solidariedade social e em casas particulares ligadas à IPSS "O Sonho", por suspeitas de peculato de uso, fraude na obtenção de subsídios e falsificação de documentos. O presidente da associação nega as suspeitas e diz que está de "consciência tranquila". Florival Cardoso, que é o principal visado na investigação, fala sobre uma "caça às bruxas" e garante que vai demitir-se, porque considera que está a ser cometida uma "enorme injustiça".

  • "Situação humanitária dos civis em Ghouta é aterradora"
    0:49

    Mundo

    O enviado especial da ONU para a Síria lançou esta sexta-feira um novo apelo a um cessar-fogo. O responsável está particularmente preocupado com a situação da população civil e diz que é preciso evitar que se repita em Ghouta o que se passou em Alepo.

  • Instantes de uma noite de futebol europeu
    0:41
  • Não dá mais, Brasil!
    18:00