sicnot

Perfil

País

Governo reduz valor das coimas dos transportes

O Governo alterou o regime sancionatório aplicável às infrações ocorridas nos transportes coletivos de passageiros, que contempla a redução do valor das coimas e a reintrodução do pagamento voluntário às empresas, com um desconto do 50%.

O futuro diploma, aprovado no Conselho de Ministros de quinta-feira e que "entrará em vigor nas próximas semanas", após promulgação do Presidente da República, prevê uma coima mínima de 120 euros para os transportes coletivos urbanos e de 250 euros para os comboios inter-regionais ou de longo curso.

"O objetivo desta alteração, a este regime das contraordenações nos transportes, é introduzir mais justiça no sistema. Desincentivar as viagens sem título pago, que, no fim do dia, são sempre custos acrescidos que se repercutem no preço final a pagar pelos passageiros que viajam dentro das regras. E essa é a nossa motivação", explicou hoje o secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, em declarações à agência Lusa.

O novo diploma prevê ainda a possibilidade do pagamento voluntário, junto das empresas e num prazo de 15 dias úteis, com uma redução de 50% do valor mínimo da coima, ou seja, 60 euros nos transportes urbanos e 125 euros nos comboios inter-regionais e de longo curso.

No regime ainda em vigor, a cobrança só pode ser feita junto da Autoridade Tributária, depois de esta proceder ao respetivo processamento e com os custos associados.

"Em relação ao que tinha sido alterado em 2014, reintroduzimos a possibilidade de haver um pagamento voluntário junto das empresas e pensamos que, dessa forma, podem ser despistadas muitas situações, ou seja, resolvidas sem ter que se iniciar um processo de contraordenação", sublinhou o governante.

O regime atual contempla uma coima mínima de 100 vezes o valor do título de transporte de bordo, isto é de cerca de 180 euros no caso dos transportes rodoviários urbanos (uma vez que o título de bordo é de aproximadamente 1,80 euros) e de cerca 1.000 euros, no caso de um comboio inter-regional ou de longo curso, tomando como referência um bilhete de 10 euros.

A alteração à moldura penal relativa às contraordenações deveu-se aos "valores excessivos" que a atual lei contempla."Há uma redefinição do valor das coimas para valores que consideramos bastante mais aceitáveis, face às infrações que estão em causa, ou a possibilidade do pagamento voluntário com um desconto.

Pensamos que desta forma será possível trazer alguma eficácia à cobrança das coimas, trazer alguma pedagogia a todo o sistema e também criamos um regime transitório para recuperar aquilo que são as infrações do passado que estão por processar e que são em número apreciável", destacou o secretário de Estado Adjunto e do Ambiente.

O novo diploma abrange igualmente as situações em que os passageiros detentores de passe não o validam, podendo assim incorrer numa infração.

"O sistema, naquilo que se refere à distribuição de receitas, sobretudo nos passes, como o passe intermodal na Área Metropolitana de Lisboa, ou como o Andante, no Porto, assenta nas validações que as pessoas fazem. Isso é que permite a correta distribuição do valor dos passes pelos diferentes operadores", explica José Gomes, acrescentando que é "absolutamente mandatório" que as pessoas façam a validação do título, ainda que tenham o passe pago.

"Atendendo a que esta é uma infração, que eu diria mais leve, já que a pessoa tem o título pago (...), na primeira vez que as pessoas cometem a infração, haverá um desconto de 75%. No caso de haver reincidências, voltamos para um desconto de 40%. Isto é só para garantir que mesmo aqueles que têm um passe que já pagaram façam a respetiva validação, pois o sistema vive disso e é importante que isso seja mantido", ressalva o secretário de Estado.

Lusa

  • SIC faz-se à estrada para ouvir eleitores
    2:13
  • Furacão Maria ameaça Ilhas Virgens e Porto Rico

    Mundo

    O furacão Maria "potencialmente catastrófico" está a ameaçar as Ilhas Virgens e o Porto Rico, depois de esta terça-feira ter semeado a destruição na Dominica e provocado um morto e dois desaparecidos na ilha francesa de Guadalupe.

  • Pistolas Nerf podem causar graves lesões nos olhos

    Mundo

    As balas das pistolas Nerf, quando atingem os olhos, podem causar graves lesões. O aviso é de um grupo de médicos de Londres, que recomenda a utilização de óculos protetores e o aumento da idade mínima para a utilização dos brinquedos.

    SIC

  • Investigadores descobrem como transformar gordura "má" em gordura "boa"

    Mundo

    Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington, Estados Unidos, descobriu como converter a gordura corporal "má" em gordura "boa", permitindo queimar mais calorias e atrasar o aumento de peso, num estudo conduzido em ratos. Estes resultados abrem caminho para a possibilidade de desenvolver tratamentos mais eficazes para a obesidade e para a diabetes associada ao aumento de peso em pessoas, segundo os autores.

  • Escola na Croácia usa imagem de Melania Trump para chamar alunos

    Mundo

    "Imagine até onde pode ir com um pouco de inglês", foi com estas palavras que uma escola de inglês da Croácia decidiu promover as suas aulas, juntando ainda a fotografia de Melania Trump ao placard do anúncio. Agora, a primeira-dama norte-americana ameaça levar o Instituo Americki a tribunal. Entretanto, o placard já foi retirado do local.

    SIC