sicnot

Perfil

País

Hospitais adquiriram mais de 130 mil pílulas abortivas em 10 anos

Eric Gaillard

Os hospitais portugueses que estão autorizados a realizar abortos adquiriram, nos últimos 10 anos, 134.564 comprimidos de mifepristona, conhecida como "pílula abortiva", desde que a interrupção da gravidez até às 10 semanas foi despenalizada.

Segundo o Infarmed, 28 hospitais do Serviço Nacional da Saúde (SNS) com gestão pública consumiram mifepristona em 2016.

A comercialização da substância que bloqueia a hormona fundamental para a manutenção da gravidez (progesterona) -- está autorizada em Portugal desde julho de 2007, precisamente na mesma altura em que entrou em vigor a lei que despenalizou o aborto até às 10 semanas, cujo aniversário se assinala este sábado.

No segundo semestre de 2007 foram vendidas 4.427 unidades desta "pílula abortiva".

Em 2008, primeiro ano completo de comercialização legal deste medicamento em Portugal, foram vendidas 14.431 unidades.

Em 2009 foram vendidas 16.339 unidades, 16.298 em 2010, 15.259 em 2011, 13.558 em 2012, 13.234 em 2013, 12.147 em 2014, 11.614 em 2015 e 11.837 em 2016.

Entre janeiro e março desde ano foram vendidos 5.420 comprimidos.

Esta "Pílula abortiva" é diferente da do "dia seguinte". Esta última atrasa a ovulação e impede a gravidez, enquanto a "pílula abortiva" interrompe uma gravidez já confirmada, que por opção da mulher pode ser tomada até às 10 semanas de gestação.

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04
  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.