País

Proteção Civil acusada de gestão errática no incêndio de Mação

Proteção Civil acusada de gestão errática no incêndio de Mação

O comandante dos Bombeiros de Constância e o vice-Presidente da Liga dos Bombeiros acusam a Proteção Civil de desviar meios do fogo de Mação, em Santarém, que eram essenciais para travar o incêndio. As chamas desceram da Sertã e acabaram por queimar uma casa de habitação.

  • "Tempestade de fogo" ameaça habitações em Aldeia Galega
    2:41

    País

    O incêndio que deflagrou na Sertã alastrou esta segunda-feira ao concelho de Mação, em Santarém. O repórter da SIC, Hugo Alcântara, fez o ponto de situação a partir da Aldeia Galega, onde o fogo põe as habitações em risco e o meios são poucos. "Apenas os populares vão estando de mangueira em risque a tentar proteger as casas".

  • "Bombeiros não têm mãos a medir com vários focos de incêndio"
    3:18

    País

    O incêndio na Sertã tem três frentes ativas e uma delas já passou para o concelho de Mação, no distrito de Santarém. A jornalista da SIC, Patrícia Figueiredo, está na zona de Proença-a-Nova, onde fez um ponto da situação. A jornalista diz que a situação não tem melhorado, "só tem piorado", e fala em vários reacendimentos a atingir várias aldeias do concelho Proença-a-Nova. Patrícia Figueiredo fala ainda sobre a preocupação da população local.

  • "A bebedeira passa, o resto não!"
    2:48

    País

    O INEM socorreu mais de mil menores em coma alcoólico, no ano passado. Por isso, os adolescentes são o alvo da campanha lançada esta sexta-feira pelo Governo: "A bebedeira passa, o resto não!"

  • Sabe que pode estar a pagar 100€ a mais na fatura do gás?
    2:29

    Economia

    A maior parte das empresas fornecedoras de gás continua a cobrar aos clientes a taxa de ocupação do subsolo ao clientes, apesar da lei dizer que deve ser paga pelas empresas desde janeiro de 2017. Cada Câmara Municipal cobra o que entende e há autarquias que não cobram nada. Em alguns casos podemos estar a falar de mais de 8 euros por mês, ou seja, mais de 100 euros por ano.

  • As técnicas e o currículo polémico do Dr. Bumbum
    2:10

    Mundo

    Uma mulher morreu após uma operação aos glúteos, feita na casa de um cirurgião plástico conhecido no Brasil por Dr. Bumbum. Depois de quatro dias em fuga, o homem entregou-se às autoridades. O médico operava as mulheres em casa e no currículo tem um curso que não acabou e pós-graduações que não são reconhecidas.

  • Ir ao Douro e à Nazaré
    25:57
  • O convite que causou surpresa até na Casa Branca
    2:33