sicnot

Perfil

País

Enfermeiros acendem velas em protesto junto ao hospital de Faro

Enfermeiros acendem velas em protesto junto ao hospital de Faro

Dezenas de enfermeiros colocaram velas, esta terça-feira à noite à volta do hospital de Faro, para reforçar o protesto que se irá prolongar até sexta-feira.

Os manifestantes concentraram-se junto à rotunda do hospital e por volta das 22h00 acenderam centenas de velas.

A greve foi marcada pelo Sindicato Independente dos Profissionais de Enfermagem e pelo Sindicato de Enfermeiros Portugueses.

Entre as reivindicações está a introdução da categoria de especialista, com o respetivo aumento salarial.

  • BE e PCP do lado dos enfermeiros
    2:30

    País

    O PCP e o Bloco de Esquerda estão ao lado dos enfermeiros no braço de ferro contra o Governo. Catarina Martins critica a postura do ministro da Saúde ao longo do processo negocial e fala mesmo em inação do Executivo. Com a proximidade das eleições autárquicas, o Presidente da República preferiu não falar sobre a greve que vai durar até sexta-feira.

  • "Se estivesse a governar estaria preocupado com o futuro e não só com o presente"
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • EUA negam ter declarado guerra à Coreia do Norte

    Mundo

    Os Estados Unidos negaram esta segunda-feira ter declarado guerra à Coreia do Norte e frisaram que Pyongyang não pode disparar contra os seus aviões em águas internacionais, em resposta a uma ameaça do ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.