País

Marcelo diz que há uma "revolução silenciosa" que está a mudar o país

PAULO NOVAIS

O Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa disse esta quinta-feira que há uma "revolução silenciosa" que está a mudar o país, mostrando-se orgulhoso por Portugal ter "gente capaz de fazer do melhor do mundo".

"Há uma revolução silenciosa, subterrânea, que está a ser feita todos os dias por empresários e trabalhadores, por jovens cada vez mais qualificados, por avanços em todas as áreas da economia. Essa revolução está a mudar o país", disse Marcelo Rebelo de Sousa.

O chefe de Estado falava em Oliveira de Azeméis, durante a cerimónia de inauguração das novas instalações da CHETO, uma empresa portuguesa especializada na conceção e produção de máquinas-ferramenta com aplicação na indústria dos moldes.

No seu discurso, o Presidente da República dirigiu-se a uma comitiva de empresários chineses e polacos para vincar que os portugueses são "dos melhores do mundo", dizendo que não se justifica ter um "ligeiro défice de autoestima ou de amor-próprio".

"Quando somos muito bons, nós somos dos melhores, dos melhores. Tenho visto isso em vários exemplos de excelência. Este é um exemplo de excelência, é um exemplo da revolução silenciosa", disse, referindo-se ao novo centro tecnológico da CHETO.

Marcelo Rebelo de Sousa realçou que a estabilidade política, social, laboral e fiscal são fundamentais para o caminho de futuro, adiantando que é preciso "ter bom senso, não deitar tudo a perder, por causa de questões menores, escolhas maiores".

As novas instalações da CHETO em Oliveira de Azeméis abrangem uma área de 10 mil metros quadrados e representam um investimento de três milhões de euros, sendo 1,3 milhões de euros provenientes do programa Portugal 2020 e cerca de 700 mil euros de fundos comunitários.

Criada em 2009, a empresa, que tem atualmente cerca de 40 trabalhadores, espera atingir este ano os 7,5 milhões de euros em volume de negócios, com as exportações a serem responsáveis por 64% deste número.

Atualmente, as máquinas da CHETO são exportadas para vários países como Estados Unidos da América, Itália, China, Índia, Brasil, Canadá e Polónia.

Com a implementação do centro de investigação hoje inaugurado, a CHETO tem como objetivo potencializar o seu volume de negócios em dez milhões de euros e atingir o volume de exportações de 6,5 milhões de euros, continuando o ciclo positivo que tem vindo a ter ao longo dos últimos anos.

Lusa

  • Benfica promete queixa-crime contra quem divulgou contratos de Castillo e Ferreyra
    1:26

    Desporto

    Um blog divulgou na internet os valores dos contratos de dois dos reforços do Benfica, Castillo e Ferreyra. O clube da Luz promete agir judicialmente contra quem divulgou estas informações. A SIC sabe que devido à gravidade dos factos a Liga de Clubes está a considerar suspender os funcionários da instituição até que este caso seja esclarecido.

  • Donald Trump envolvido em mais uma polémica
    1:49
  • Caminhada de 20 quilómetros até ao trabalho valeu um carro

    Mundo

    Quando o carro de Walter Carr deixou de funcionar um dia antes do primeiro dia de trabalho numa empresa de mudanças, ele não desistiu nem ligou a dizer que ia faltar. Saiu de casa à meia-noite e fez mais de 20 quilómetros a pé para chegar a horas. No final recebeu uma recompensa.

    SIC