sicnot

Perfil

País

Marcelo passa Natal e fim do ano nos concelhos afetados pelos incêndios

NUNO ANDRÉ FERREIRA

O Presidente da República vai passar o dia de Natal em Pedrógão Grande e nos concelhos vizinhos de Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera e o fim do ano em Oliveira do Hospital e Vouzela.

Esta informação consta de uma nota hoje divulgada pela Presidência da República, na qual se confirma que, "tal como tinha prometido", Marcelo Rebelo de Sousa visitará "no Natal e no Ano Novo os locais dos grandes incêndios de junho e outubro".

Segundo esta nota, "Presidente Marcelo Rebelo de Sousa passará o dia 25 de dezembro em Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, com as famílias vítimas dos incêndios de 17 de junho" que afetaram estes concelhos do distrito de Leiria, e se espalharam ainda aos distritos de Castelo Branco e de Coimbra.

"No fim do ano, o chefe de Estado estará em alguns dos locais mais afetados pelos incêndios de 15 de outubro, nomeadamente em Oliveira do Hospital e Vouzela, concelhos em que se verificaram mais vítimas mortais", lê-se na mesma nota. A seguir aos incêndios de outubro na região centro do país, Marcelo Rebelo de Sousa prometeu, em conversa com um açoriano num mercado, que não iria largar as regiões afetadas pelos incêndios e referiu já ter avisado que "o Governo tem menos de dois anos para resolver o problema".

Na altura, adiantou: "Eu agora vou lá daqui a uns dias outra vez, e depois volto lá no final de novembro. Depois, vou passar o Natal, quer em Pedrógão, quer na zona agora ardida - aí provavelmente o fim do ano. Portanto, eu não largo".

Os grandes incêndios deste verão assolaram sobretudo a região Centro do país e provocaram a morte a pelo menos uma centena de pessoas, ferimentos em mais de 250, além destruição de habitações e extensas áreas de floresta destruída.

Lusa

  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23

    País

    A Proteção Civil emitiu um alerta para o tempo frio e seco e pede cuidados redobrados. As temperaturas já começaram a descer, com regiões a registarem valores negativos. No interior, podem chegar aos 5 graus negativos. Até ao Natal o tempo vai manter-se frio, seco e com ausência de chuva.

  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • Pedrógão Grande, seis meses depois - documentário Expresso
    0:29
  • Fitch retira Portugal do "lixo"
    2:20
  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01
  • Marcelo evita "ideia de que o ano foi todo muito bom"
    3:14

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa disse esta sexta-feira que 2017 teve "o melhor e o pior" e que "é preciso evitar a "ideia que o ano foi todo muito bom". O Presidente da República fez estas declarações depois de António Costa ter dito que a nível económico este "foi um ano particularmente saboroso".