sicnot

Perfil

País

Hoje é notícia

Charles Platiau

A crise no Sporting continua a marcar a atualidade nacional no dia em que António Costa viaja da cidade francesa de Lille para Londres, onde se reunirá com a sua homóloga britânica, Theresa May, num encontro em que vão preparar o novo quadro de relações bilaterais após o 'Brexit'.

Costa em Londres para visita de dois dias

A reunião com a primeira-ministra do Reino Unido será o primeiro ponto da agenda de dois dias de António Costa em Londres, numa deslocação que terá um caráter predominantemente económico.

Antes de viajar de comboio para Londres, António Costa vai visitar, em Lille, uma fábrica do grupo português Simoldes, fornecedora de componentes em plástico para a indústria automóvel e que, em 2017, teve uma faturação de 46 milhões de euros e emprega 240 pessoas.

O primeiro-ministro está desde domingo em França, no âmbito das celebrações do centenário da Batalha de La Lys.

No encontro de hoje com Theresa May, António Costa deve reiterar a posição portuguesa em relação ao processo de saída do Reino Unido da União Europeia. Uma questão em que o primeiro-ministro português, em sucessivas declarações públicas, sempre se demarcou da corrente de Bruxelas, que reclamou negociações duras com Londres.

Ao início da noite, António Costa estará ainda numa receção com a comunidade portuguesa residente em Londres.

Crise no Sporting

A crise no Sporting continua na ordem do dia, depois de o presidente da Mesa da Assembleia Geral (MAG), Jaime Marta Soares, ter afirmado que estavam "esgotadas as hipóteses de manutenção" de Bruno de Carvalho na presidência do clube.

Marta Soares, na segunda-feira, defendeu que o órgão social a que preside pode usar "toda a competência estatutária para fazer regressar a paz" ao clube.De acordo com o artigo 40.º dos Estatutos do Sporting, "a revogação do mandato dos membros do Conselho Diretivo e do Conselho Fiscal e Disciplinar depende de justa causa e é deliberada em Assembleia Geral comum".

O presidente do Sporting respondeu no Facebook, falando numa traição de Marta Soares, assegurando o pedido de convocação de uma reunião magna, para que os sócios se pronunciem, separadamente, sobre o Conselho Diretivo, a MAG e o Conselho Fiscal e Disciplinar.

Holdimo que detém 30% do Sporting pede AG

Entretanto, a Holdimo, do empresário angolano Álvaro Sobrinho, detentora de cerca de 30 por cento do capital da Sociedade Anónima Desportiva (SAD) do Sporting, anunciou na noite de segunda-feira ter solicitado a convocação de uma Assembleia Geral da Sporting SAD.

Em comunicado, a empresa considerou necessário "debater e resolver os problemas internos" do clube em sede de uma Assembleia Geral e fundamenta a sua decisão, entre outras razões, com as consequências financeiras e com o "com potencial prejuízo" da atual clivagem no clube "para os ativos da sociedade".

A situação de instabilidade no Sporting foi espoletada na quinta-feira, na sequência de um post de Bruno de Carvalho no Facebook, em que criticou a exibição de alguns jogadores da esquipa na derrota em casa do Atlético de Madrid (2-0), para a Liga Europa.

Na sexta-feira, 19 jogadores do plantel, entre os quais Rui Patrício, William Carvalho, Coates, Gelson Martins e Bruno Fernandes, divulgaram um comunicado em que manifestaram "desagrado" com as críticas do presidente do clube.

Em resposta, Bruno de Carvalho partilhou um novo texto no Facebook, visível para os seus amigos na rede social, em suspendia os jogadores que subscreveram um comunicado e fazia saber que teriam de enfrentar a disciplina do clube.Os jogadores estiveram ao dispor do técnico Jorge Jesus na vitória frente ao Paços de Ferreira (2-0), com o técnico a garantir que desde o primeiro dia em que chegou ao clube está "do lado do Sporting Clube de Portugal, que é o mesmo lado do qual estão os jogadores".

No final da partida os jogadores deram a volta relvado, na companhia do técnico, ouvindo aplausos das bancadas de Alvalade.Bruno de Carvalho surgiu depois no auditório Artur Agostinho para dar conta do seu descontentamento face aos assobios que recebeu durante alguns períodos do encontro e ao pedido de demissão vindo das bancadas do Estádio José Alvalade.Depois de mais alguns 'posts' colocados na rede social Facebook na noite de domingo e manhã de segunda-feira, Bruno de Carvalho anunciou que iria encerrar a sua página, o que acabou por acontecer.

Ministro da educação no Parlamento com greve de professores agendada para 19 de maio

O ministro da Educação é ouvido hoje no parlamento sobre a política geral do Ministério, um dia depois de os sindicatos de professores terem marcado uma manifestação para 19 de maio, advertindo que o diferendo sobre descongelamento de carreiras pode ameaçar a aprovação do Orçamento do Estado.

Os sindicatos de professores acusaram na segunda-feira o Governo de estar a "cometer uma ilegalidade" ao não cumprir o Orçamento do Estado de 2018 nas áreas do descongelamento de carreiras e reposição salarial.

Em conferência de imprensa em Lisboa, que juntou as dez estruturas sindicais que, em novembro de 2017, assinaram uma declaração de compromisso com o Governo sobre a agenda negocial, o secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (Fenprof), Mário Nogueira, falando em nome de todos os sindicatos, admitiu que o desfecho dessas negociações pode determinar a aprovação, ou não, do próximo Orçamento do Estado, "pelo menos pela maioria que existe na Assembleia da República". Sobre a manifestação marcada para 19 de maio, Mário Nogueira afirmou que espera "um Marquês de Pombal completamente cheio" às 15:00 desse dia.

Intermediários financeiros têm até hoje para manifestar interesse em cofinanciar empresas

O prazo para os intermediários financeiros manifestarem interesse em canalizar fundos europeus e cofinanciarem empresas termina hoje, segundo estipulou a Instituição Financeira do Desenvolvimento (IFD).

Em 2014, Bruxelas aprovou a criação e capitalização da IFD - habitualmente chamada de Banco de Fomento - e, em agosto do ano passado, alterou os estatutos desta instituição financeira, dando-lhe novos poderes para apoiar as pequenas e médias empresas nacionais, com o objetivo de colmatar as insuficiências de financiamento do mercado.

A utilização dos montantes em causa destina-se ao financiamento de subprojetos desenvolvidos pelas empresas, que serão cofinanciados pelos intermediários financeiros, nos quais se incluem bancos, caixas económicas e a Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo, mediante a canalização dos fundos obtidos pelo designado Banco de Fomento.

Proposta para compra do banco Efisa terminam hoje

O prazo para apresentação das propostas finais à compra do banco Efisa, que pertencia ao BPN, termina hoje às 13:00 (hora de Lisboa).O Efisa era o banco de investimento do BPN que é atualmente detido pela "holding" estatal Parparticipadas, a sociedade criada para ficar com ativos do BPN após a nacionalização deste.A venda do Efisa ocorre depois de ter sido cancelada, em abril de 2017, a alienação à empresa Pivot (com ligações a Miguel Relvas, ex-ministro do PSD/CDS-PP do Governo de Passos Coelho).

A Cultura no Parlamento

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, vai ser ouvido hoje na Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto da Assembleia da República sobre os apoios atribuídos pela Direção-Geral das Artes (DGArtes), cujos resultados provisórios geraram controvérsia.

O ministro volta ao parlamento por requerimentos do Partido Comunista Português (PCP) e do Bloco de Esquerda (BE), depois de, na sexta-feira, ter marcado presença num debate de atualidade solicitado pelo CDS-PP.

A polémica foi crescendo depois de publicados, no final do mês passado, os resultados provisórios do programa de apoio sustentado da DGArtes, em particular no que diz respeito ao teatro, deixando de fora companhias de Coimbra, Évora, Covilhã e Porto com décadas de existência.

O protesto contra o novo modelo de apoio às artes levou centenas de artistas e estruturas do setor a pedirem uma reunião ao primeiro-ministro, que está prevista para quinta-feira.

"Escritores no Palácio de Belém"

O escritor David Machado é o convidado de hoje do ciclo de encontros "Escritores no Palácio de Belém", uma iniciativa da Presidência da República.

Estes encontros põem em contacto alunos dos vários níveis de escolaridade e autores com obras recomendadas pelo Plano Nacional de Leitura, e visam sublinhar "a importância das políticas de promoção da leitura, enquanto contributo fundamental para o estabelecimento da igualdade de oportunidades no sistema educativo", de acordo com a Presidência da República.

A série de encontros prossegue até 12 de junho, em vésperas do termo do ano letivo, e inclui escritores como Luísa Ducla Soares, Mia Couto, Pepetela, José Eduardo Agualusa, Mário Cláudio e Ana Saldanha, e ilustradores como Danuta Wojciechowska e André Letria.

Zuckerberg começa hoje a prestar esclarecimentos ao Congresso dos EUA

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, começa hoje a prestar esclarecimentos no Congresso dos Estados Unidos sobre o escândalo que envolve a obtenção de dados de utilizadores daquela rede social pela consultora Cambridge Analytica.Zuckerberg, que assume o cargo de presidente executivo da rede social, vai ser hoje ouvido na comissão de Justiça do Senado (câmara alta do Congresso). Na quarta-feira será a vez do fundador do Facebook prestar esclarecimentos na comissão de Comércio e de Energia da Câmara dos Representantes (câmara baixa do Congresso).O Facebook está no centro de uma polémica internacional associada com a empresa Cambridge Analytica, acusada de ter recuperado dados de milhões de utilizadores daquela rede social, sem o seu consentimento, para elaborar um programa informático destinado a influenciar o voto dos eleitores, nomeadamente nas últimas eleições presidenciais norte-americanas, que ditaram a nomeação de Donald Trump para a Casa Branca, e no referendo sobre o 'Brexit' (processo de saída do Reino Unido da União Europeia).Em Portugal, o número de utilizadores afetados poderá ser superior a 63.000.

  • Condutora que atropelou peregrinos "internada compulsivamente"

    País

    A condutora do veículo que hoje atropelou seis peregrinos na Estrada Nacional 365, em Alcanena, apresentava problemas do foro psicológico e teve de ser internada compulsivamente. O atropelamento esta madrugada fez uma vítima mortal, um homem, e feriu cinco pessoas, uma das quais em estado grave.

  • Maduro deve ser reeleito em eleições contestadas pela oposição
    1:46

    Mundo

    Os venezuelanos elegem hoje o Presidente que deverá estar à frente do país até 2025. Há quatro candidatos, mas Nicolás Maduro é o favorito na corrida. A oposição apelou ao boicote e vários países da América e das Caraíbas, os EUA e a UE já avisaram que não reconhecerão resultados de uma eleição que não é livre nem transparente.

  • A solução de Elon Musk para os engarrafamentos em Los Angeles
    1:23