País

Hoje é notícia

O Presidente da República prossegue a visita de Estado a Espanha, com uma agenda dividida entre a economia e a cultura e que incluirá também um encontro com o chefe do Governo espanhol. Polícias e militares promovem, em Lisboa, uma conferência de imprensa para anunciar ações face à ausência de respostas do Governo sobre o descongelamento de carreiras. Os pilotos e pessoal de cabine e de terra da Air France cumprem mais um dia de greve. Em Londres, tem hoje início a Cimeira da Commonwealth.

A agenda de Marcelo Rebelo de Sousa prevê, também, uma intervenção no hemiciclo das Cortes Gerais de Espanha. Logo pela manhã, o chefe de Estado irá falar na abertura de um Encontro Empresarial Espanha-Portugal, na sede da Confederação Espanhola de Organizações Empresariais (CEOE), e encontrar-se com jovens portugueses, na residência do embaixador de Portugal em Madrid, Francisco Ribeiro de Menezes.

Perto da hora de almoço, o Presidente da República irá reunir-se com Mariano Rajoy, no Palácio da Moncloa, sede do Governo espanhol e, à tarde, fará uma intervenção no hemiciclo das Cortes Gerais de Espanha.

Na companhia de Felipe VI, visitará a exposição "Pessoa. Toda a arte é uma forma de literatura", no Museu Reina Sofia, e ao fim do dia oferecerá, no Palácio do Pardo, uma receção de retribuição em honra dos reis de Espanha, na qual já disse que gostaria de contar com a presença do futebolista Cristiano Ronaldo, melhor marcador da história do Real Madrid e da seleção portuguesa.

De acordo com a Presidência da República, o programa desta visita ao país vizinho e principal parceiro económico de Portugal "permitirá ilustrar a vitalidade do relacionamento cultural, académico e económico entre ambos os países, bem como manter contacto com a comunidade portuguesa em Espanha".

A deslocação de Marcelo Rebelo de Sousa surge na sequência da visita de Estado dos reis de Espanha a Portugal em novembro de 2016. Antes, oito dias após ter tomado posse como Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa deslocou-se a Madrid em visita oficial, na tarde de 17 de março de 2017, vindo do Vaticano, para um encontro com o rei de Espanha, seguido de um jantar no Palácio Real.

Polícias e militares realizam conferência de imprensa para anunciar formas de luta


Polícias e militares promovem hoje, em Lisboa, uma conferência de imprensa para anunciar ações face à ausência de respostas do Governo sobre o descongelamento de carreiras.

A conferência de imprensa é realizada pelas associações Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP), dos Profissionais da Guarda (APG/GNR), Nacional de Sargentos (ANS), de Oficiais das Forças Armadas (AOFA) e de Praças (AP), Nacional de Sargentos da Guarda (ANSG) e Sindicato Independente dos Agentes de Polícia (SIAP).

Depois de terem enviado uma moção ao primeiro-ministro e um documento ao Presidente da República para exigirem o descongelamento das carreiras como está previsto no Orçamento do Estado de 2018, os dirigentes das estruturas que representam os elementos das forças de segurança e militares das Forças Armadas realizam a conferência de imprensa devido "à ausência de soluções concretas".

Greve na Air France


Os pilotos e pessoal de cabine e de terra da Air France cumprem hoje mais um dia de greve, que obrigou a companhia aérea francesa a anular 30% do programa de voos de hoje, dois dos quais a partir de Portugal.

A companhia precisou em comunicado que prevê garantir 55% dos voos de longo curso e 65% dos voos europeus com saída ou chegada no aeroporto de Charles de Gaulle em Paris e 80% dos voos domésticos.

Em relação a Portugal, fonte da companhia aérea referiu à Lusa que serão cancelados dois voos a partir de Portugal, um Porto-Paris e outro Lisboa-Paris Charles de Gaulle, estando a ser encontradas soluções alternativas para todos os passageiros.

Cimeira da Commonwealth em Londres


A cidade de Londres acolhe hoje representantes de 53 países que compõem a Commonwealth, numa cimeira que conta com o embaixador de Moçambique na organização.

A cimeira anual que hoje tem início, com a presença da rainha de Inglaterra, inclui o Zimbabué, um país que regressa desta forma aos palcos internacionais, 15 anos depois de ter sido suspenso da comunidade britânica. O Zimbabué é representado nos trabalhos pelo chefe da diplomacia do país, Sibusino Moyo, que não participará, porém, nas deliberações finais.


O Presidente francês, Emmanuel Macron, discursa hoje em Estrasburgo no plenário do Parlamento Europeu, apresentando aquelas que são as linhas mestras da política francesa para a União Europeia.

Às 10:00 locais (09:00 em Lisboa), o Presidente francês debate com os eurodeputados o futuro da Europa.Macron irá reunir-se com os presidentes da Comissão Europeia e do Parlamento Europeu, estando prevista uma conferência de imprensa conjunta.

Rede acusada de tráfico humano da Roménia e Bulgária conhece acórdão em Lisboa


Os 26 arguidos acusados de pertencerem a uma alegada rede criminosa que traficava pessoas da Roménia e da Bulgária para Portugal, para fins de exploração sexual e laboral, conhecem hoje o acórdão no Tribunal de Monsanto, em Lisboa.

Os arguidos, 11 homens e seis mulheres de nacionalidade romena, quatro homens e uma mulher búlgaros e quatro homens portugueses, um deles advogado, estão acusados, cada um, de um crime de associação criminosa e de 35 crimes de tráfico de pessoas.

Segundo a acusação, os arguidos organizaram uma estrutura humana e logística, estável e hierarquizada, com distinções de tarefas, de responsabilidades e de ganhos, visando trazer para Portugal pessoas de famílias com dificuldades económicas e com pouca formação escolar, para depois as alojarem em habitações no centro e sul do país "em condições degradantes e sub-humanas", havendo situações em que passavam fome.

Bastonária inicia reuniões por todo o país sobre falta de nutricionistas no SNS


A bastonária da Ordem dos Nutricionistas inicia em Lisboa um conjunto de reuniões que a vai levar a vários pontos do país e nas quais pretende alertar para a falta destes profissionais no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Alexandra Bento disse à agência Lusa que este conjunto de reuniões vai decorrer até novembro, para "conhecer a realidade profissional dos nutricionistas", tendo escolhido como tema os "nutricionistas no Serviço Nacional de Saúde", que considerou escassos.

Alexandra Bento fará visitas a vários centros hospitalares e ao agrupamento de centros de Saúde da Arrábida, em Setúbal, justificando que não poderia visitar "grandes centros de Saúde, porque não têm nutricionistas", o que lamentou.

As visitas terão início na zona de Lisboa e Vale do Tejo e continuarão nas regiões norte e centro, Alentejo, Algarve, Açores e Madeira, num total de 40 instituições.

Associação Acesso Cultura promove debate em seis cidades


A relação das organizações culturais com a política vai estar no centro de um debate organizado pela Associação Acesso Cultura, que decorre hoje em seis cidades do país, com entrada livre.

De acordo com a organização, o debate vai decorrer em simultâneo, às 18:30, em Évora, Funchal, Lisboa, Porto, S. Brás de Alportel e Vila Nova de Famalicão, com tradução em língua gestual em Lisboa e no Porto.

"Podem/Devem as organizações culturais fazer política? e Podem/Devem as organizações culturais ser neutras?" e o seu impacto nos públicos são as principais questões que este debate vai levantar na presença de comentadores, artistas, programadores culturais, professores e jornalistas.

Teatro do Vestido recorda luta contra a ditadura e repressão


O Teatro do Vestido apresenta, entre hoje e sábado, em Lisboa, a produção "Elas Também Estiveram Lá - quotidianos de resistência e de revolução de mulheres", que recorda a luta contra a ditadura e a repressão.

Os "quotidianos de resistência" são evocados num percurso dramatizado, entre a Avenida da Liberdade e o Cinema São Jorge, através de testemunhos de mulheres, acerca da sua vivência durante a ditadura do Estado Novo, o dia 25 de Abril de 1974 e o processo revolucionário que se lhe seguiu.

A peça tem texto e direção de Joana Craveiro, que também interpreta, com Ainhoa Vidal, Inês Rosado, Joana Margarida Lis, Tânia Guerreiro e Vera Bibi, e fica em cena, a partir de hoje, até sábado, no âmbito do festival Abril em Lisboa.Os bilhetes são levantados no próprio dia do espetáculo, na bilheteira do Cinema São Jorge, a partir das 13:00.

Prémio Estação Imagem em Coimbra


O programa do Prémio Estação Imagem, que decorre pela primeira vez em Coimbra, entre hoje a 30 de maio, acolhe nove exposições, de fotojornalistas como Michael Nichols e Marco Longari.

Do primeiro ao último dia do evento, 30 de maio, as exposições vão ocupar diversos espaços da cidade, como o antigo refeitório de Santa Cruz, o Convento São Francisco, o Círculo de Artes Plásticas de Coimbra e a antiga prisão académica da Biblioteca Joanina.

Por Coimbra, vão estar expostos trabalhos de fotojornalistas como Michael Nichols, da National Geographic, Marco Longari, da Agence France-Presse, e Isadora Kosofsky, fotógrafa sediada em Los Angeles.

Com Lusa

  • Marcelo assinala "passos importantes" na Cimeira da CPLP
    2:16
  • Manuel Pinho quer que inquérito do caso EDP seja atribuído a outros procuradores
    2:53

    País

    Manuel Pinho quer que o inquérito do caso EDP seja atribuído a outros procuradores. Numa carta enviada ao diretor do Departamento Central de Investigação e Ação Penal, a defesa do ex-ministro da Economia acusa os magistrados de imparcialidade, realçando como os procuradores do inquérito inviabilizaram as datas alternativas apresentadas pelo advogado.

  • "Os Maias" deixam de ser leitura obrigatória no secundário

    País

    Obras como "Os Maias" e "A Ilustre Casa de Ramires", de Eça de Queirós, vão deixar de ser de leitura obrigatória no ensino secundário a partir do próximo ano letivo. Os alunos deixam de ter indicação de uma obra específica para ler, passando o professor a escolher livremente uma obra de cada autor. O objetivo é fazer face aos programas extensos.

  • Santana diz que a concorrência é livre
    0:52

    País

    Santana Lopes sublinha que quer causar o menor dano possível ao PSD com a criação de um novo partido. O antigo primeiro-ministro diz no entanto que, apesar disso, a concorrência é livre. Isto depois de um estudo feito pela Eurosondagem mostrar que 4,8% dos inquiridos votaria num novo partido de Santana Lopes. O político diz que o número é inspirador, mas não adianta certezas sobre os próximos passos.

  • "Eu disse 'seria' quando queria dizer 'não seria'"
    1:34