sicnot

Perfil

A Fraude

Depois da Fraude (1ª Parte): A Herança

GRANDE REPORTAGEM

Depois da Fraude (1ª Parte): A Herança

A Parvalorem gere uma carteira de dividas de 4, 5 mil milhões de euros. Contudo, gere igualmente os 300 funcionários do BPN que ainda resistem e que não foram contratados pelo BIC quando o banco angolano comprou o BPN. A Grande Reportagem desta quinta-feira mostra-lhe uma empresa doente, que esteve parada, literalmente, durante dois anos. O relato completo de seis anos de angústia. A segunda parte da Grande Reportagem será transmitida esta sexta-feira.

  • O que é a Parvalorem?
    1:19

    Economia

    Antes de assistir à Grande Reportagem SIC "Depois da Fraude", é aconselhável assistir a esta reportagem, em que é explicado o que é, afinal, um dos nomes mais referidos no extenso trabalho de investigação: Parvalorem.

  • Reveja "A Fraude"

    A Fraude

    Durante cinco meses, uma equipa da SIC mergulhou no dossier BPN. A Grande Reportagem apresenta uma Fraude dividida em quatro capítulos.

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38