sicnot

Perfil

CAPA_SITE_02.jpg

Cartaz

SEGUNDA A SEXTA 16:25

Cartaz

Para redescobrir Paulo Rocha

cartaz de cinema

Para redescobrir Paulo Rocha

O derradeiro filme de Paulo Rocha, “Se Eu Fosse ladrão... Roubava”, estreia-se em paralelo com a reposição das suas duas primeiras longas-metragens.João Lopes comenta algumas das principais novidades da semana, destacando também o lançamento em DVD do filme de vampiros “Só os Amantes Sobrevivem”.

Paulo Rocha (1935-2012) é um nome fulcral do Cinema Novo e também um dos mais importantes autores do cinema português do último meio século. Chega agora às salas o último filme que assinou, “Se Eu Fosse Ladrão... Roubava”, uma reflexão sobre os destinos da identidade portuguesa, tendo como ponto de partida as memórias familiares do próprio realizador. Ao mesmo tempo, são repostos os seus dois primeiros títulos, “Os Verdes Anos” (1963) e “Mudar de Vida” (1966), ambos em cópias digitais restauradas.

“É Difícil Ser um Deus” foi o último trabalho de um nome grande do cinema soviético e russo, Alexei German (1938-2013). A sua obra chega assim, finalmente, às salas portuguesas através de um épico futurista passado num planeta que vive em condições “medievais” — é uma adaptação de um livro dos irmãos Strugatskyi.

Atom Egoyan tem sido nas últimas duas décadas um dos nomes principais da produção canadiana: “Prisioneira” (apresentado na competição de Cannes 2014) é uma história inquietante, mais ou menos policial, construída em torno do desaparecimento de uma jovem — Ryan Reynolds interpreta a personagem central.

No DVD, o destaque vai para “Só os Amantes Sobrevivem” (2013), mais uma irónica proposta de Jim Jarmusch: uma saga de vampiros localizada na cidade de Detroit, nos dias de hoje. Nos papéis principais, encontramos Tilda Swinton e Tom Hiddleston.

* Banda sonora: “Moulin Rouge!” (2001), de Baz Luhrmann

> “Nature Boy”, David Bowie

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.