sicnot

Perfil

Grande Reportagem Interativa

"Patas na Escola"

A equipa do programa "Patas na Escola" escreve, para a Grande Reportagem SIC, sobre os objectivos e os resultados do projeto que teve início no ano letivo de 2013/2014 em duas Escolas Básicas do concelho de Torres Vedras: Turcifal e Conquinha.

"Patas na Escola" é um programa de Terapia Assistida por Cães (TAC) para crianças entre os 5 e os 11 anos. Foi desenvolvido pela Psicóloga Emília Lourenço e pela Guia/Treinadora Juliana Alves.

Após 8 anos de trabalho nas escolas, Emília Lourenço, psicóloga clínica, sentiu necessidade de encontrar metodologia alternativa e complementar à intervenção psicológica tradicional. Aprofundou conhecimentos na área das Intervenções Assistidas por Animais, com a Pós Graduação em Terapias Assistidas por Animais no ISPA, e passou da teoria à prática. 

Utilizando o cão como mediador, ativador/catalizador emocional e fonte de motivação para as crianças, o "Patas na Escola" tem como objetivo a promoção de competências nas áreas emocional, cognitiva, comportamental e social e também ao nível da motricidade. O programa intervém na regulação emocional, que é uma componente importantíssima na gestão de comportamentos, responsabilidade, autoestima e motivação.

Na área cognitiva promovemos estratégias que visam, por exemplo, o aumento do tempo de atenção/concentração e a capacidade de memorização.

Num primeiro momento, reuniu-se com as docentes das escolas, avaliando as necessidades e delineando em conjunto os critérios de seleção das crianças a integrar no projeto. Foram preenchidas escalas de avaliação, que foram igualmente preenchidas no final do ano letivo para uma avaliação formal dos progressos das crianças e dos resultados do programa de intervenção. 

Avaliados os primeiros resultados, constatou-se que as mudanças foram significativas. Nomeadamente ao nível da autoestima, da motivação e do empenho na escola. Os professores constatam um aumento das competências sociais e emocionais das crianças, nomeadamente na relação com os pares e na regulação do comportamento.  As avaliações do projecto confirmam, em síntese, que o "Patas na Escola" tem oferecido às crianças um suporte no desenvolvimento emocional, cognitivo e social.

A recetividade dos pais foi imediata. Também estes preencheram as escalas necessárias ao tratamento estatístico dos conceitos a avaliar durante o programa de intervenção.

Para este programa contamos com duas cadelas e um cão: a Lua, uma labrador castanha, a Sakura, uma cadela de porte pequeno sem raça definida e o Ricky, um Golden Retriever.

São cães com características diferentes que permitem trabalhar diferentes competências, de acordo com os objetivo delineados para cada caso.

Todos os cães passaram por um conjunto de testes que confirmam o seu temperamento adequado para este tipo de trabalho: são cães meigos, seguros, permissivos e disponíveis. 

Estão, obviamente, em constante treino de obediência e de socialização e são supervisionados regularmente pelo veterinário, que assegura todas as questões de higiene e de prevenção de doenças.

A TAC é um recurso relativamente recente em Portugal. No entanto, já é desenvolvido em muitas escolas e hospitais em países como EUA, Canadá, Espanha ou Reino Unido. O recurso a animais de terapia tem-se alargado, nos últimos anos, ao contexto educacional e é usado com bons resultados para melhorar a motivação e capacidade de concentração das crianças. 

Emília Lourenço 

Psicóloga Clínica
Mestre em Família e Sistemas Sociais
Pós Graduada em Terapias Assistidas por Animais

Juliana Alves

Guia/Treinadora

  • Coutinho e Neymar salvam Brasil já na compensação

    Mundial 2018 / Brasil

    O Brasil venceu a Costa Rica por 2-0 numa partida a contar para a 2ª jornada do grupo E do Mundial da Rússia. Contas feitas, o Brasil sobe para o primeiro lugar do grupo, com 4 pontos, seguido da Sérvia com 3 pontos. A Suíça (1 ponto) e a Costa Rica (0 pontos) ocupam, assim, os últimos lugares da tabela.

  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • Moutinho e Raphael Guerreiro de "baixa", Fonte disponível "para tocar bombo"
    1:52
  • Mulher morre após ser mandada para casa pelo Centro Hospitalar do Oeste
    2:23

    País

    Uma mulher morreu depois de ter tido alta no Centro Hospitalar do Oeste. Há fortes suspeitas que tenha sido vítima de um diagnóstico mal feito por uma empresa de telemedicina. O Bastonário da Ordem dos Médicos quer avaliar todos os contratos do Estado com serviços de telemedicina e impedir que as empresas e os hospitais fujam às responsabilidades. Até agora ninguém foi responsabilizado, a família apresentou várias queixas e Entidade Reguladora da Saúde abriu um inquérito.

  • Antigo campeão nacional de Ori-BTT, de 19 anos, morreu em colisão com carro
    1:42

    País

    Um ciclista de 19 anos morreu e o pai ficou gravemente ferido, numa colisão com uma viatura que fazia uma inversão de marcha, em Loulé, na quarta-feira. Quando o acidente aconteceu, o jovem estava a treinar para um campeonato na Hungria, onde ia participar dentro de poucos dias. Duarte Lourenço, que chegou a ser campeão nacional de Ori-BTT, pertencia ao escalão de Juniores, devido à sua idade, mas por vontade própria fazia escalão Sénior.