sicnot

Perfil

perdidos e achados.png

Perdidos e Achados

SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

Perdidos e Achados

“Casos Arquivados”

No Perdidos e Achados desta semana revirámos os arquivos da Polícia Judiciária e visitámos o museu da PJ, onde estão guardados mais de 30 mil objetos ligados a crimes resolvidos e por resolver. Tendo como ponto de partida alguns dos casos arquivados, decidimos ir à procura dos vestígios que ainda hoje permanecem deles.

Em 1985, foi encontrada uma cela subterrânea que terá pertencido às FP 25 de Abril.

Em 1985, foi encontrada uma cela subterrânea que terá pertencido às FP 25 de Abril.

Esta estranha foto ilustra um desluvamento da pele de um cadáver que serviu para o identificar.

Esta estranha foto ilustra um desluvamento da pele de um cadáver que serviu para o identificar.

Na noite de 18 de Março de 1978, a Faculdade de Ciências de Lisboa e o Museu de História Natural, foram arrasados por um incêndio.

Na noite de 18 de Março de 1978, a Faculdade de Ciências de Lisboa e o Museu de História Natural, foram arrasados por um incêndio.

Acabámos por fazer uma viagem no tempo que nos levou dos anos 60 até à década de 90, encontrámos alguns dos protagonistas e outros intervenientes, relacionados com cada caso, por via da investigação ou apanhados no desenrolar do processo.

Escolhemos 5 histórias, algumas delas que ainda hoje permanecem na memória de muitos, como o incêndio na Faculdade de Ciências de Lisboa em 1978, outras mais enigmáticas, como a da cela subterrânea encontrada no meio de um pinhal em São Pedro de Moel.

Com acesso a documentos históricos e objetos apreendidos, revelamos no Perdidos e Achados, detalhes de algumas das investigações da Polícia Judiciária.

Jornalista – Isabel Osório

Repórter de Imagem – Odacir Júnior

Edição de Imagem – João Nunes

Produção – Cláudia Araújo, Madalena Durão

Coordenação – Maria João Ruela

Direção – Alcides Vieira

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.