sicnot

Perfil

perdidos e achados.png

Perdidos e Achados

SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

Perdidos e Achados

Senhor dos Passos

Há quase 430 anos que os fiéis de Lisboa seguem, sem interrupções, o Senhor dos Passos. A procissão de Quaresma é precursora de outras devoções em Portugal e no mundo. Remonta a 1587, um ano depois da instituição da Real Irmandade da Santa Cruz e dos Passos, com sede numa capela onde, depois do grande terramoto, foi construída a atual igreja da Graça.

Procissão dos Senhor dos Passos em 1950

Procissão dos Senhor dos Passos em 1950

Procissão do Senhor dos Passos, 67 anos depois.

Procissão do Senhor dos Passos, 67 anos depois.

Em 1950, milhares de fiéis percorreram as ruas da Graça para cumprir a tradição. Ainda não havia televisão em Portugal e a procissão ficou registada num filme reencontrado agora pela SIC, um retrato de Lisboa em meados do século XX, marcada por um catolicismo de devoções emocionadas e manifestações públicas. Em Perdidos e Achados, reencontramos também gente que se surpreende ao rever-se há 67 anos...


A procissão do Senhor dos Passos em Lisboa tem hoje o Presidente da República entre os devotos. A deste ano realizou-se antes da tomada de posse. A SIC cruzou-se com o chefe de estado "eleito" junto à Igreja de São Domingos, entre fiéis que rezavam na passagem dos andores do Senhor dos Passos e de Nossa Senhora da Soledade. Marcelo Rebelo de Sousa participou na procissão "quando era criança" e garantiu que vai continuar a participar em manifestações públicas de fé, "a título pessoal". Não sendo Portugal um estado confessional, "todos os que têm responsabilidades podem exercer a sua liberdade religiosa", explicou.
Em 1950, ainda como consequência dos conturbados anos da implantação da república, os andores saiam para um curto percurso apenas nas ruas da Graça. Os "passos" desta caminhada recordam hoje paixão de Cristo do Chiado à Graça passando no Rossio.
Quando, no século XVI, Lisboa viveu o exacerbar do preconceito religioso, uma cultura de segregação acendeu no Largo de São Domingos as chamas do ódio. Mais de 500 anos depois, o local é ponto de encontro multicultural, turístico e passagem para a procissão da fé maioritária, em tempo de Quaresma, ao lado do monumento que assinala o massacre de judeus.

Jornalista: Joaquim Franco

Repórter de Imagem: Nuno Fróis

Edição de Imagem: Jorge Costa

Produção: Madalena Durão

Coordenação: Pedro Mourinho

  • Centro comercial em Manchester evacuado

    Mundo

    Um centro comercial foi evacuado esta manhã, no centro de Manchester. Testemunhas dizem ter ouvido um "grande estrondo". O incidente acontece horas depois do ataque na Manchester Arena, no final da atuação da cantora Ariana Grande, no qual morreram pelo menos 22 pessoas. O espaço comercial em Manchester foi entretanto reaberto. A polícia começou a retirar o cordão de segurança, pouco tempo depois de ser dado o alerta. Uma pessoa foi detida.

  • Dois em cada três idosos em Portugal são sedentários

    País

    É a camada da população mais inativa e com comportamentos que revelam um estilo de vida menos saudável, segundo um estudo divulgado hoje, que analisou os dados de mais de 10.600 portugueses representativos da população, entre os quais mais de 2.300 pessoas com mais de 65 anos.

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.