sicnot

Perfil

Grande Reportagem SIC

Grande Reportagem SIC "Depois da Fraude" distinguida com o prémio Gazeta

A Grande Reportagem da SIC "Depois da Fraude", emitida em dois episódios, em novembro do ano passado, conquistou, esta terça-feira, o prémio Gazeta de televisão.

O trabalho segue o rasto do BPN e mergulha no detalhe da sua herança tóxica.

O trabalho segue o rasto do BPN e mergulha no detalhe da sua herança tóxica.

SIC

O trabalho, assinado pelo jornalista Pedro Coelho, com imagem de Luís Pinto, edição de imagem de Ricardo Tenreiro e design visual de Alexandre Ferrada, segue o rasto do BPN e mergulha no detalhe da sua herança tóxica.


A Grande Reportagem desvenda o universo Parvalorem e as vidas dos antigos trabalhadores do banco de Oliveira e Costa, que estão prestes a perder o posto de trabalho.


A segunda parte detalha o perfil de alguns dos principais devedores do banco, relatando a participação de cada um no buraco superior a 4 mil milhoes de euros, que o país já pagou.


O Clube dos Jornalistas, entidade que atribui o prémio, classificou 'Depois da Fraude' como trabalho "expressivo e bem documentado". 

  • Depois da Fraude (1ª Parte): A Herança
    37:16

    A Fraude

    A Parvalorem gere uma carteira de dividas de 4, 5 mil milhões de euros. Contudo, gere igualmente os 300 funcionários do BPN que ainda resistem e que não foram contratados pelo BIC quando o banco angolano comprou o BPN. A Grande Reportagem desta quinta-feira mostra-lhe uma empresa doente, que esteve parada, literalmente, durante dois anos. O relato completo de seis anos de angústia. A segunda parte da Grande Reportagem será transmitida esta sexta-feira.

  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida