sicnot

Perfil

Grande Reportagem SIC

Grande Reportagem SIC "Depois da Fraude" distinguida com o prémio Gazeta

A Grande Reportagem da SIC "Depois da Fraude", emitida em dois episódios, em novembro do ano passado, conquistou, esta terça-feira, o prémio Gazeta de televisão.

O trabalho segue o rasto do BPN e mergulha no detalhe da sua herança tóxica.

O trabalho segue o rasto do BPN e mergulha no detalhe da sua herança tóxica.

SIC

O trabalho, assinado pelo jornalista Pedro Coelho, com imagem de Luís Pinto, edição de imagem de Ricardo Tenreiro e design visual de Alexandre Ferrada, segue o rasto do BPN e mergulha no detalhe da sua herança tóxica.


A Grande Reportagem desvenda o universo Parvalorem e as vidas dos antigos trabalhadores do banco de Oliveira e Costa, que estão prestes a perder o posto de trabalho.


A segunda parte detalha o perfil de alguns dos principais devedores do banco, relatando a participação de cada um no buraco superior a 4 mil milhoes de euros, que o país já pagou.


O Clube dos Jornalistas, entidade que atribui o prémio, classificou 'Depois da Fraude' como trabalho "expressivo e bem documentado". 

  • Depois da Fraude (1ª Parte): A Herança
    37:16

    A Fraude

    A Parvalorem gere uma carteira de dividas de 4, 5 mil milhões de euros. Contudo, gere igualmente os 300 funcionários do BPN que ainda resistem e que não foram contratados pelo BIC quando o banco angolano comprou o BPN. A Grande Reportagem desta quinta-feira mostra-lhe uma empresa doente, que esteve parada, literalmente, durante dois anos. O relato completo de seis anos de angústia. A segunda parte da Grande Reportagem será transmitida esta sexta-feira.

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC