Grande Reportagem SIC

Pedra de uma tonelada para mostrar a ruína do BES

Hoje no Jornal da Noite

Pedra de uma tonelada para mostrar a ruína do BES

Já circula na antena da SIC e nas redes sociais um vídeo que levanta o véu sobre a "A Ruína" do BES, o tema que será abordado na Grande Reportagem da próxima semana, do jornalista da SIC Pedro Coelho. Neste vídeo mostramos-lhe o "making of" e algumas curiosidades.

Um bloco de pedra de 650 quilos.
Um escultor. Um escopo. Um cinzel.
Um império financeiro esculpido ao longo de 140 anos.
Um crescimento tentacular que contamina todos os ramos da sociedade portuguesa.
Um conjunto de ramificações que cruza continentes e oceanos.
Uma escultura em aparência perfeita, mas que enganou o tempo e lesou o país.
Ruiu. A solidez da pedra era afinal ilusão.
Pedro Coelho

Curiosidades:

Foi usado um bloco de pedra de lioz com uma tonelada. Esta pedra é um tipo raro de calcário que existe na região de Lisboa e arredores.

Foi trabalhada pelo escultor Moisés Paulo Preto natural de Almada.

Depois de esculpida a pedra pesava 650 kg.

Teaser foi filmado nos estúdios da SIC no Parque Holanda em Carnaxide.

Equipa de estúdio era composta por seis pessoas entre técnicos de imagem e ilumincação.

As gravações demoraram sete horas.

Ficha técnica do teaser:

Realização, edição de imagem, correcção de cor: Miguel Barriga
Criativo: Miguel Silva
Director Criativo: Daniel Cruzeiro
Director de Fotografia: Ricardo Magalhães
Sonorização: Alex Santos
Produção: Isabel Conceição

  • Benfica promete queixa-crime contra quem divulgou contratos de Castillo e Ferreyra
    1:26

    Desporto

    Um blog divulgou na internet os valores dos contratos de dois dos reforços do Benfica, Castillo e Ferreyra. O clube da Luz promete agir judicialmente contra quem divulgou estas informações. A SIC sabe que devido à gravidade dos factos a Liga de Clubes está a considerar suspender os funcionários da instituição até que este caso seja esclarecido.

  • Donald Trump envolvido em mais uma polémica
    1:49
  • Caminhada de 20 quilómetros até ao trabalho valeu um carro

    Mundo

    Quando o carro de Walter Carr deixou de funcionar um dia antes do primeiro dia de trabalho numa empresa de mudanças, ele não desistiu nem ligou a dizer que ia faltar. Saiu de casa à meia-noite e fez mais de 20 quilómetros a pé para chegar a horas. No final recebeu uma recompensa.

    SIC