sicnot

Perfil

A Ruína

"Nunca me falaram em ações preferênciais porque sabiam que não íamos aceitar"

"Nunca me falaram em ações preferênciais porque sabiam que não íamos aceitar"

Amélia Reis tem 59 anos. Vive em Paris desde os 17 anos. Trabalha como porteira. É cliente do BES desde 2002 e fundou o Movimento dos Emigrantes Lesados. Vamos conhecê-la no 3.º episódio da Grande Reportagem "A Ruína - Gato Escaldado".

A equipa de jornalistas da SIC que realizou a série de Grande Reportagem “Assalto ao Castelo” regressa com "A Ruína". O fio condutor é, de novo, o universo BES.

"A Ruína" detalha a forma como o banco de Ricardo Salgado conseguiu convencer 8 mil emigrantes a comprarem 723 milhões de euros de ações preferenciais de veículos financeiros esculpidos pelo BES. A dar fortes sinais de contaminação pelo peso da dívida das empresas do grupo Espírito Santo desde 2009, o banco viu-se forçado a encontrar formas rápidas de gerar liquidez. Entre 2012 e 2014 os emigrantes, financeiramente iletrados, foram o alvo. E o BES vendeu-lhes títulos de dívida do banco e das empresas falidas do grupo que só poderiam ser transformados em dinheiro em 2047 - 2051. Que esquema inventou o BES para convencer estes 8 mil emigrantes a investirem no risco e no incerto?

Veja o Episódio 3 – “Gato Escaldado", na próxima quinta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "Estamos a lutar por um acordo prévio antes de chegarmos aos tribunais"
    0:28

    A Ruína

    Ruy Ribeiro, 61 anos, nasceu em Moçambique. Nunca foi cliente do BES mas comprou obrigações sénio do Novo Banco no balcão do BPI. Perdeu o dinheiro que investiu. Para estes casos ainda não existe acordo. Ruy Ribeiro é presidente da Associação de Obrigacionistas Sénior Lesados pelo Novo Banco. Vamos conhecê-lo no 3.º episódio da Grande Reportagem "A Ruína - Gato Escaldado".

  • "Gosto muito de Portugal, mas estou muito magoada"
    0:41

    A Ruína

    Grancida Alves tem 82 anos. Emigrou para França há mais de 50 anos. Trabalhou no consulado português entre 1963 e 2003. O dinheiro que foi amealhando ao longo dos anos perdeu-se com a ruína do BES. Hoje vive sozinha nos arredores de Paris. Vamos conhecê-la no 3.º episódio da Grande Reportagem "A Ruína - Gato Escaldado".

  • A Ruína - Episódio 2: Justiça Cega
    32:18

    Grande Reportagem SIC

    Neste episódio da Grande Reportagem que mergulha no escândalo do BES, é detalhado o peso na justiça de uma marca arruinada. Os emigrantes lesados que perderam as poupanças no banco de Ricardo Salgado perdem, igualmente, os processos nos tribunais cíveis. Mais um passo na viagem interminável de uma queda...

  • A Ruína - Episódio 1: O Conto do Vigário
    35:28

    Grande Reportagem SIC

    Oito mil emigrantes financeiramente iletrados compraram 723 milhões de euros de ações preferenciais acreditando estar a colocar o dinheiro (as poupanças de uma vida) na segurança de depósitos a prazo. Foram enganados e a Grande Reportagem explica que estratagema usou o Banco Espírito Santo para os enganar. Em Portugal e Paris, a SIC mostra os casos e conta as histórias dos lesados do BES que perderam tudo.

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38