sicnot

Perfil

Sociedade das Nações

As aspirações euroatlânticas da Geórgia

A guerra no sudeste da Ucrânia começou há um ano, e as relações entre a Rússia e o resto do mundo nunca mais voltaram a ser as mesmas. Os defensores da posição de Moscovo dizem que o Kremlin se sente ameaçado pelo alargamento da NATO e da União Europeia para leste.Os que querem fazer parte desse alargamento têm obviamente outra opinião.

É o caso da Geórgia, que celebrou um pacto com a Ucrânia e a Moldova, para uma posição comum na parceria oriental. Esta é o projeto de criação de membros associados da União Europeia no Cáucaso. Os seis candidatos, da Bielorrússia ao Azerbaijão, passando pela Arménia, são todos ex-repúblicas da URSS, e alguns bons aliados de Moscovo. A decisão de continuar o processo vai ser tomada na próxima Cimeira de Riga

Esta semana no Sociedade das Nações, Gigi Gigiadze, vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da Geórgia, discute as expectativas do seu país em relação à cimeira de Riga. A atual situação nas regiões separatistas da Ossétia do Sul e Abecásia, as relações entre a Geórgia e a Rússia e o diálogo de Tbilisi com a NATO e a União Europeia são os principais temas em destaque. 
  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40
  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.