sicnot

Perfil

Tempo Extra

Ranking dos Treinadores 2016/2017

Infografia

Rui Santos

Rui Santos

Autoria

Comentador

José da Silva

Web Design e programação

Web Designer

Ricardo Rosa

Ricardo Rosa

Programação

Jornalista

A criação deste ranking tem o objectivo de estimular e promover o futebol positivo. Quantas vezes nos queixamos de ver equipas a não arriscar quando jogam na condição de visitantes? Quantas vezes ouvimos os treinadores acusar os seus próprios colegas de profissão de falta de ambição, de jogar para o pontinho sem sairem da sua defesa?

Quantas vezes ouvimos falar de antijogo? Pois é disso que se trata: tentar intervir junto dos treinadores, premiando a sua audácia e vontade de contribuir para um espectáculo que se pretende cada vez mais disputado e, se possível, bonito.

Privilegiar o futebol de ataque e a marcação de golos é o objectivo desta iniciativa e, quem vencer fundamentalmente fora de ‘casa’ , receberá a devida recompensa por isso, como se pode avaliar através da seguinte tabela de pontos:

Vitória Casa

2 pts

Vitória Casa = ou + 3 golos marcados

4 pts

Vitória Fora

6 pts

Vitória Fora = ou + 3 golos

8 pts

Empate Casa

-2 pts

Empate Fora

1 pts

Empate Fora a 2 golos ou +

2 pts

Derrota Casa

-8 pts

Derrota Casa = ou + 3 golos marcados

-12 pts

Derrota Fora

-6 pts

Derrota Fora = ou + 3 golos marcados

-8 pts

Fórmulas regulamentares de desempate

Em caso de igualdade pontual, vencerá o treinador que obtiver maior número de vitórias fora de casa e o maior número de golos obtidos na condição de visitante.

Se mesmo assim persistir a igualdade, vencerá o treinador com o maior número global de jogos.

Se ainda assim não houver desempate, vencerá o treinador que no confronto directo com o outro treinador com igual número de pontos tiver conseguido melhor conjunto de resultados: primeiro, fora de casa; depois, no conjunto.

Se esta fórmula de desempate não for ainda decisiva, recorrer-se-á ao maior número de golos marcados pela respectiva equipa em toda a prova.

Por fim, desempata a idade do treinador, com vantagem para o mais jovem.
Treinador que, durante a época, deixe de orientar a respectiva equipa não conta para efeitos classificativos.

Serão classificáveis, sem deixar de considerar a premissa anterior, os que completem no mínimo 25 jogos na respectiva época da I Liga.

Se o mesmo treinador orientar duas equipas distintas na mesma época desportiva e no primeiro escalão da Liga, contará para efeitos de classificação o somatório das partidas efectuadas, no mínimo de 25 jogos da competição.

  • Liga Real 2016/17

    Tempo Extra

    Jornada a jornada, Rui Santos analisa a arbitragem e os principais lances dos jogos do Benfica, Braga, Porto e Sporting. E esta seria a verdadeira classificação no campeonato.

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.